Orientações Nutricionais para Gastrite

A gastrite é caracterizada por um processo inflamatório da mucosa; está classificada em aguda e crônica.

Gastrite Aguda: causada na maioria das vezes por álcool, drogas, erros alimentares, mastigação insuficiente e estresse.

Gastrite Crônica: caracterizada por alterações anatomofuncionais causada por quadros inflamatórios recorrentes.

E a dieta é importante no tratamento da gastrite, devendo possuir uma consistência macia, volumes pequenos e refeições fracionadas para facilitar o trabalho gástrico, normalizar a secreção (acidez), a motilidade e proteger a mucosa do estômago.

PREFERIR:

  • Alimentar em horários regulares, fazendo em torno de 5 a 6 refeições ao dia;
  • Mastigar bem os alimentos, comendo devagar para facilitar a digestão;
  • Ingerir em torno de 2 litros de água por dia, mas evite tomar líquido antes, durante ou logo após as grandes refeições. Beba líquidos 30 minutos antes ou 1 hora depois.
  • Ingerir alimentos a temperatura ambiente, nem muito quente, nem muito frio.
  • Usar mais os alimentos integrais (arroz, pão, biscoito e macarrão);
  • O peito de frango, carne bovina magra subdivididas (desfiadas, picadas ou moídas) em preparações do tipo ensopados ou assados.
  • Usar os seguintes alimentos: salmão, cavala, atum, sardinha, anchova, azeite de oliva extra-virgem, pois são ricos em ômega 3, atuando como antiinflamatório;
  • Ovos cozidos ou tipo pochê – 3 x semana;
  • Fazer sopas de legumes (abóbora, mandioca, cenoura, tomate sem pele, inhame, batata, beterraba, abobrinha) bem cozidas, com pouca gordura;
  • As frutas ou sucos de banana, maçã, pêra, pêssego, damasco. Se não apresentar desconforto gástrico: abacaxi, laranja, limão e maracujá;
  • Use leite fermentado (Yakult), desnatado, iogurte, ricota e requeijão light;

EVITAR:

  • Deitar após as refeições, para não aumentar a compressão do estômago;
  • O leite puro ou com café, pois, após o alívio imediato que causa, haverá maior produção de ácido no estômago.
  • Alimentos de difícil digestão e que irritem o estômago, como:
  • Chocolates, café (inclusive descafeinado), chás (mate e preto), guaraná natural;
  • Bebidas gasosas: refrigerante, cerveja, água gasosa;
  • Vegetais crus em excesso, prefira os vegetais refogados, ensopados, cozidos em forma de purê.
  • Carnes gordurosas, embutidos e alimentos industrializados: salsicha, salames, patês, apresuntados, lingüiça, conservas;
  • Frituras e preparações gordurosas: salgados (assados e fritos), toucinho, bacon, etc;
  • Temperos e condimentos: pimenta, mostarda, catchup, cravo-da-índia, caldo de carne concentrado (Knorr, Maggi);
  • Alimentos ricos em purinas: vísceras (coração, moela), sopas prontas, carne de porco, peru e pato;
  • Leite e derivados em excesso (> 2 porções/ dia);
  • Se automedicar com aspirina, AAS, laxantes e medicamentos em geral;
  • O fumo e o álcool devem ser evitados;
  • Evite carnes em excesso, pois dificulta a digestão;
  • Ficar em períodos de jejum ou excesso de alimentação.

DICAS:

  • Procure elevar a posição do leito ao se deitar, colocando a cabeça mais alta que os pés;
  • Observe os alimentos que lhe causa desconforto e procure evitá-los.
  • Beba suco de couve (3 folhas para 1 copo de 200ml) por 3 semanas, é antiinflamatório.
  • Use chás de camomila, espinheira-santa, chá-digestivo, erva-doce, erva-cidreira, melissa. Use por 1 semana, alternando-os.
No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>