O Que Você Precisa Saber Antes de Se Tornar Freelancer

Não ter chefe é, com certeza o sonho da grande maioria das pessoas.

Além disso, o fato de não ficar preso a uma rotina e de possuir horários flexíveis, dentre muitas outras coisas,  é, com certeza, uma grande vantagem. Mas, ser freelancer não é para todo mundo, é preciso ter um perfil específico, e esse é o grande problema.

A maior vantagem do emprego “fixo” é a estabilidade associada aos benefícios, que são, quase sempre, muitos. Contudo, as desvantagens incluem horários inflexíveis, rotina de trabalho pesada, pressão por resultados, salário mais baixo e, muitas vezes, falta de perspectivas, pois não são todas as empresas que oferecem plano de carreira.

Ambas as opções possuem vantagens e desvantagens, e antes de optar por uma ou por outra é preciso colocar cada detalhe na balança para evitar decisões precipitadas ou não condizentes com a sua realidade e perfil.

Já pensou em ser escritora?

Na grande maioria dos casos a insatisfação está mais relacionada com o trabalho atual, com o chefe atual e com a empresa atual  do que com o fato de possuir um emprego fixo, e, nesse caso, nem sempre optar pela vida de freelancer é a melhor opção, até porque, pra fazer uma opção dessas é preciso ter o perfil.

Poucas pessoas param para pensar sob essa perspectiva, mas ser freelancer exige muita disciplina, muito mais do que em um trabalho fixo, já que, sem chefe nem horários, a tendência é deixar tudo para depois, e é deixando para depois que nada é feito, e quando não é feito não existe salário no final do mês.

Além de muita disciplina, é preciso concentração e comprometimento, além de muito senso de responsabilidade. É preciso, ainda, ter bons contatos, porque é a rede de contatos que faz com que surjam os primeiros possíveis clientes, e, por isso, é essencial manter boas relações com antigos colegas de trabalho. Aqui, contato faz toda a diferença, porque indicação, nesse caso, é tudo!

É essencial, ainda, conhecer muito bem o mercado no qual planeja trabalhar e  se preparar para as dificuldades iniciais, que incluem uma provável falta de capital, já que é raro que alguém já comece com muitos trabalhos e ganhando bem.

Quem não possui disciplina e quem não sabe lidar com os altos e baixos comuns de quem trabalha por conta própria não deve, nem de longe, pensar em abandonar o emprego. Afinal, se estabilidade é essencial para você, como vai conseguir viver tendo a incerteza como  única certeza? Difícil!

Partir para um aconselhamento profissional antes de fazer a sua escolha é um ponto importante, pois pode-se avaliar com mais clareza  se as suas motivações são temporárias, se as suas insatisfações seriam ou não neutralizadas em outra empresa ou em outra área da mesma empresa e, principalmente, se você possui as características necessárias para quem trabalha sem patrão e sem horário.

Se, após o aconselhamento, você estiver convencido de que essa é a melhor opção, aguarde um período para fazer uma reserva de capital e, aí sim, tome sua decisão.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>