Mulheres e bebida alcoólica, por que essa relação anda cada vez mais próxima?

As mulheres tem a liberdade de ser quem quiserem, nos tempos modernos que vivemos em que não existe restrição. Tem o direito de fazer o que quiserem com seu corpo, com suas escolhas, e com suas vidas. Mas existe um comportamento que tem sido bastante questionado. O fato de elas estarem ingerindo cada vez mais bebida alcoólica, como antigamente não consumiam.

Algumas mulheres estão inclusive bebendo tanto quanto os homens. Até que ponto essa liberdade é realmente boa? Até que ponto ingerir bebida alcoólica como os homens é um fator que as mulheres devem igualar-se a eles?

Segundo o Ministério da Saúde o consumo exagerado, considerado para mulheres é de quatro ou mais doses. E podemos perceber claramente, que a maioria das mulheres ingere sem medo, e sem precisar contar, mais que quatro doses de qualquer tipo de bebida, em apenas uma noite.

Precisamos de campanhas, que possam evitar que mais mulheres entrem nesse caminho. Dessa forma, não precisará o investimento, em tratamento de alcoolismo. O problema precisa ser combatido, antes de virar maior. E isso precisa começar em casa! Através de conversas com as filhas que já estão saindo para a noite. Ou de conversas entre possíveis mulheres da família que possam estar bebendo mais do que o ideal.

Essa campanha, contra o alcoolismo feminino, precisa ser urgente, e de forma bastante sutil e impactante. Assim como as campanhas, que são feitas em relação ao câncer de mama. O fato de a mulher beber essa quantidade pode causar muitos problemas, além de somente o alcoolismo. Por isso, o cuidado imediato é a solução.

Mulheres e bebida alcoólica
Mulheres e bebida alcoólica

O que a bebida alcoólica pode causar no organismo?

Esses efeitos não são apenas em mulheres. Servem para todas as pessoas que podem acabar tomando doses a mais, praticamente todas as vezes que saírem para divertir-se. A bebida alcoólica pode causar problemas como: dependência, cirrose hepática, câncer de boca, de mama, de orofaringe, ou até mesmo abortos espontâneos.

Timidez x bebida alcoólica

A bebida ainda pode ser uma aliada para pessoas que são tímidas, mais um motivo para tornar-se dependente. Porque quando sentimos vergonha, de conversar com alguém ou de expor o que pensamentos, e apelamos para a bebida alcoólica, isso pode acabar virando rotina, para toda a vez que precisarmos conversar. Isso precisa ser observado, em pessoas jovens, ou em adultos. A timidez não é algo que acontece só em jovens.

Os motivos para que a mulher tenha começado a consumir bebida alcoólica, tanto quanto os homens, podem ser: o mesmo nível financeiro que os homens, da à mulher a disponibilidade e a vontade de beber a mesma coisa que eles. Esse aumento na renda própria vai levar a mulher a querer ser cada dia mais independente, e isso inclui, as suas escolhas em relação, a quando, com quem, e como sair, para divertir-se. Esse fator pode acabar gerando uma igualdade nada saudável, de mulheres e homens.

Stress pode levar ao alcoolismo?
Stress pode levar ao alcoolismo?

Stress pode levar ao alcoolismo?

Vivemos em um tempo, em que tudo acontece muito rápido. Mulheres fazem muitas coisas ao mesmo tempo, são donas de casa, empresárias ou funcionárias, amigas, mulheres, esposas. Esse acúmulo de atividades pode acabar levando ao stress. E o stress pode ser a ligação com o alcoolismo.

Por quê? Simples! A mulher sai estressada do trabalho, vai para uma roda de amigos que estejam bebendo. No primeiro dia, ela bebe apenas uma dose, e percebe que se sente melhor após beber, os outros dias que virão, serão feitos de mais bebida, para acabar com mais stress. Quanto mais a pessoa bebe, mais bebida precisará para sentir a sensação inicial. Pois o corpo vai acabar acostumando-se com o efeito da bebida, e precisará de mais, e mais, para sentir as sensações desejadas de calmaria e alivio de um dia inteiro de trabalho.

Esse é um caminho, que tem volta, mas é dificultoso para voltar! Quando a mulher cria o costume de utilizar a bebida, para aliviar qualquer tipo de stress, vai acabar acostumando-se com essa situação, o que vai acabar gerando um possível alcoolismo. É importante resolver os problemas de maneira certa. E não arrumando uma desculpa para poder “encher a cara”.

Álcool como aliado da solidão

Mais uma vez, precisamos voltar nossos olhos para o mundo moderno ao qual vivemos. Como já foi dito, mulheres estão acostumadas a serem muitas ao mesmo tempo. E acabam esquecendo alguns valores fundamentais da vida. Quando percebem, já estão sozinhas demais, e tristes demais. Mais uma vez, acabam apelando para o álcool, como aliado para afastar uma possível solidão.

Seja uma solidão, por falta de um companheiro, para dividir a vida, ou por falta de um ente querido que tenha morrido, dos filhos que tenham crescido e saído de casa, do doce cachorro que possa ter falecido. Os motivos da solidão são muitos, e algumas mulheres enfrentam da mesma maneira que o stress, bebendo, cada dia mais.

Isso é de todo errado! E precisa ser controlado, antes que a situação possa piorar. Solidão precisa ser tratada, para que a pessoa não leve esse problema, para uma possível depressão.

Na dose certa!

Nosso conselho não está relacionado, em nunca mais beber nada alcoólico, mas sim, de evitar que a bebida seja algo fundamental em sua vida. Aprenda a beber socialmente. Em um momento de celebração, brindar com os amigos, tomando uma taça de champanhe, ou um copo de cerveja. Isso não causará mal. O problema real é quando o álcool é diário em sua vida. De maneira que você não consegue viver sem estar “bêbada”, ou pelo menos com algumas doses na cabeça para resolver algum assunto.

Cuide de sua vida, só você poderá fazer isso. E se você acredita que chegou a um nível tão alto, que não sabe cuidar-se sozinha, peça ajuda, a um profissional, a um amigo, ou a um parente, não sofra sozinha!

1 Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>