Reeducação Alimentar

Tudo se inicia no ambiente familiar, desde o nascimento, a educação alimentar deve ser dada à criança na medida do seu crescimento. O bebê chora e a mãe lhe dá o seio materno, carinho e amor, saciando sua fome. Com o desenvolvimento a criança vai incorporando hábitos alimentares de seus pais e pessoas próximas a ela, por isso a importância do exemplo dos adultos ingerindo alimentos saudáveis. A alimentação tem relação direta com as emoções, eventos e comemorações de alegria normalmente são acompanhados por deliciosos petiscos ou refeições completas.

Uma alimentação desequilibrada causa uma série de problemas de saúde, entre eles: o aumento de peso ou a obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, colesterol e triglicérides elevados, desnutrição, anemia e alguns tipos de câncer.

Enquanto, no Brasil, pessoas passam fome por falta de condições para comprar a cesta básica, outros mesmo podendo escolher os alimentos para o consumo diário, escolhe apenas levando em consideração o fator sabor do alimento e sua saciedade, sem se importar com o valor nutricional, quantidade de gordura, açúcar, aditivos químicos e conservantes que contem.

Os alimentos sem valor nutritivos compatível com o organismo, que não suprem as necessidades e apesar disso ainda prejudica se ingerido com freqüência são denominados de “calorias vazias”, entre eles estão: os refrigerantes, os salgadinhos de pacotes, as bolachinhas recheadas, os waffer, as balas, etc., são encontrados no pico da pirâmide alimentar e não devem ser incorporados na alimentação diária.

Um bom parâmetro para a alimentação correta e equilibrada é se orientar pela pirâmide dos alimentos funcionais, ou seja, “alimentos que exercem funções importantes além da nutrição”. Observando de baixo para cima, vemos:

– a base da pirâmide estimula a atividade física diária e controle do peso corpóreo.

– os próximos grupos os alimentos ricos em carboidratos complexos e gorduras insaturadas, são os alimentos que fornecem energia ao organismo para realização das funções orgânicas e de sua movimentação;

– em seguida temos os alimentos vegetais ricos em fibras, água, sais minerais e vitaminas, são chamados de alimentos reguladores, pois regulam as reações químicas que ocorrem dentro das células ou material intercelular, são responsáveis pela harmonia do corpo, são as frutas e verduras, e destas deveríamos consumir 5 cores diferentes num total de 400g diárias;

– depois, subindo um pouco mais temos as leguminosas e frutas oleaginosas, ricas em proteínas, minerais, gorduras vegetais, prevenindo as doenças cardiovasculares e com importante papel antioxidante, com a função de reparação de tecidos.

– após vimos às carnes brancas e os ovos caipiras, ricos em proteína, vitamina E e complexo B, importante no crescimento das crianças e manutenção das células;

– logo vem o grupo dos laticínios, ricos em cálcio e vitamina A, temos que ter o cuidado de consumi-los desnatados ou magros e não exagerar nas quantidades por conter gordura animal;

– os alimentos sem valor nutritivos compatível com o organismo, que não suprem as necessidades e apesar disso ainda prejudica se ingerido com freqüência são denominados de “calorias vazias”, entre eles estão: os refrigerantes, os salgadinhos de pacotes, as bolachinhas recheadas, os waffer, as balas, etc., são encontrados no pico da pirâmide alimentar e não devem ser incorporados na alimentação diária. No topo também encontramos os alimentos refinados e processados como o arroz branco, a massa, o açúcar, e aqueles ricos em gordura saturada com as margarinas e manteigas, devemos ter critérios em seu consumo.

O segredo da boa alimentação, segundo Rita Códova, é pensar que: “o consumo moderado nutri, o excesso ou a falta agride” nosso organismo.

Devemos comer de tudo, mas não comer tudo, obedecer a quantidades, combinações, equilibrando a alimentação, não esquecendo que uma boa mastigação e o consumo de líquido durante o dia ajudam na nutrição adequada.

No Comments Yet
  1. Cynthia,
    Aprecio seus textos claros e animados… gostaría de saber se vc conhece uma nutricionista voluntária que se disponha a acompanhar 2 adolescentes com hemofilia que estão precisando de ajuda para ter um peso mais adequado.
    um abraço
    Frederica

  2. vc ja achou o bom professional que trabalha contigo.
    Eu gostaria de achar um nutricionista voluntario>>>
    bse a gente comer algo que e gordurosonos podemos sentir algo estranho dentro da nossa barriga oa Aprecio seus textos claros e animados… gostaría de saber se vc conhece uma nutricionista voluntária que se disponha a acompanhar 2 adolescentes com hemofilia que estão precisando de ajuda para ter um peso mais adequado.
    um abraçosorte

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>