Carreira e Dinheiro

Saiba como começar 2013 sem dívidas!

By  | 

Ter dívida não é nada bom, mas muito mais comum que se imagina. E convenhamos: se pudesse começar o ano novo sem elas, seria perfeito. Se controlar nesta época do ano é o primeiro passo para não se afundar ainda mais em contas. Com tantas facilidades de pagamentos e empréstimos, é fácil cair na tentação e acabar gastando mais do que realmente pode. Então, antes de sair por aí comprando tudo e mais um pouco, lembre-se que é justamente no começo do ano que contas como como o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) aparecem.

Ter controle do orçamento também é outra forma de sair do aperto. A primeira dica é estabelecer e anotar todas as entradas e saídas do seu dinheiro. Anotar onde você gasta cada centavo que recebe para depois avaliar onde está colocando a grana. Calcular as despesas essenciais, como contas da casa, alimentação e educação e retirar ou tentar diminuir despesas como compras de roupas, maquiagem e festas também, é uma forma de dar a volta por cima. Despesas supérfluas e novos financiamentos aumentam ainda mais as contas e piora a situação a curto e médio prazo. Depois de um certo tempo, o problema não terá mais solução. Para não chegar a esse ponto, conheça maneiras de começar 2013 no azul e ficar sem cair no vermelho. Confira como:

– A lista de prioridades é importante

Revisar o orçamento por completo é o primeiro passo para saber onde o dinheiro está sendo gasto. Contas da casa, pessoais, da faculdade ou do trabalho. Tudo deve ser colocado no papel para calcular os gastos exagerados e os essenciais. A partir destas anotações é que você vai conseguir cortar os gastos que estão esvaziando seus bolsos.

dividas

– Os impostos estão chegando

O IPVA e o IPTU são contas que devem ser pagas todos os anos e que chegam agora, nos primeiros meses do ano novo. Um dos erros mais comuns é pagar a vista estes impostos e depois de três ou seis meses fazer um empréstimo para pagar as outras contas porque colocou todo o dinheiro nestes carnês pagos a vista. Resultado: uma dívida maior e mais complicada de quitar. Para isso não acontecer, faça um planejamento financeiro para se certificar de que tem realmente dinheiro para pagar sem parcelar e que, também, não faltará no futuro. E avalie se o desconto vale mesmo a pena ou se é melhor parcelar.

– Cartões de crédito extras não mais!

Nesta época é comum bancos e operadoras de cartão de crédito se aproximarem com vantagens tentadoras. Mas cair nestas tentações depende só de você. É perigoso aceitar novos cartões de crédito nesta época por achar oportunidades vantajosas e depois se enrolar em dívidas. Por isso, se você não se controla, não aceite esses cartões.

– Use o 13º para pagar as dívidas

Usar o dinheiro extra em presentes de Natal ou férias em janeiro pode ser uma enroscada. Se você está no vermelho, aproveite esse dinheiro para quitar as dívidas do ano que passou. Quanto mais rápido você sair do vermelho, menos sofrerá com os juros e as correções monetárias. Se o valor do 13º não é suficiente para pagar tudo, cubra pelo menos uma parte e deixe o restante para liquidar nos próximos meses.

– Descontos são bons e todo mundo gosta!

O que sobrou do Natal entra em liquidação a partir do Ano Novo. Então, aproveitar estes descontos pode ser uma boa forma de gastar menos dinheiro e comprar o que você precisa. Outra forma é economizar em coisas simples: fazer a mão a cada 15 dias e não toda semana. Fazer almoço em casa e evitar restaurantes. Levar lanche de casa em vez de comer na rua. Esse dinheiro que sobra você pode guardar e, daqui alguns meses, terá uma boa grana guardada sem esforço.

Rate this post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!