Sem categoria

Musicoterapia e seus benefícios

By  | 

A música é uma arte reconhecidamente universal, independente da cultura, credo religioso, região ou idade. Desde os primórdios da humanidade, o ritmo, a melodia, os sons e a poesia, agradam os ouvidos do ser humano. Ignorar a música no tratamento a doenças seria um desperdício grande, já que todas as pessoas tem certa afinidade com a música. Existem tratamentos reconhecidamente comprovados na utilização da música como método de tratamento. Talvez muitos não levem a sério por não ser amplamente divulgado nos canais de comunicação, mas que são muito eficazes e indicados por profissionais de vários ramos da saúde.

Ao contrário do que muitos pensam, a musicoterapia não é um tratamento alternativo e sim um estudo de reação sonora do indivíduo para intervenção de necessidades existentes. Entre tantas formas de auxiliar o ser humano em diversos tratamentos, a musicoterapia é utilizada na reabilitação de processos pós-cirúrgicos e fisioterapias, na psiquiatria os remédios podem ser trocados por sessões de música, no tratamento de obesidade a música pode conter a ansiedade e diminuir a vontade de comer, em quadros depressivos pode relaxar a tensão e auxiliar no entretenimento, fobias diversas, ansiedades, o stress pode ser controlado, dificuldades em aprender e memorizar são melhorados quando submetidos ao som e ritmo, apoio a deficientes que respondem ao ritmo e som de forma positiva, recuperação de derrames estimulando os movimentos, reabilitação e auxílio da saúde mental, motivação a funcionários de empresas, já que combate o stress e melhora o ambiente e humor.

Esse tratamento é realizado por um musicoterapeuta profissional que desenvolve o perfil do indivíduo e sua reação aos mais variados tipos de ritmos. O paciente tem a oportunidade de manusear diversos instrumentos que achar interessante e ouvir os tipos de sons que mais lhe agradarem e os que ele respondem de forma mais positiva. O método abrange vários estágios. Inicialmente é realizada uma entrevista inicial e ficha musicoterapêutica, obtendo informações de sonorização a que o cliente foi exposto desde a sua infância e o que ele reage melhor e por que. No teste projetivo, o cliente é avaliado nas suas habilidades corporais, motoras e mentais. Baseados nesses dados iniciais são realizados vários diagnósticos que indicarão qual a frequência do tratamento e métodos a serem utilizados.

Ao invés de utilizar métodos caríssimos e cheios de efeitos colaterais, não é melhor recorrer a situações práticas e simples, misturando prazer, sentimento e fazendo do entretenimento um aliado para saúde e bem estar?


Rate this post

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: [email protected] Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!