Saúde

Recém-nascidos abaixo do peso tem maior risco desenvolver autismo

By  | 

Bebês que nascem abaixo do peso apresentam um risco maior de desenvolver um transtorno do espectro do autismo ao longo de sua vida. É o que sugere um novo estudo realizado na França, publicado na revista “Health”. No início de 1984, os pesquisadores acompanharam cerca de 1.200 bebês, que pesavam menos de 3 quilos. Eles descobriram que 5% desses bebês preenchiam os critérios do autismo, sendo que, até a idade de 21 anos a probalbilidade de desenvolver problemas relacionados foi cinco vezes maior do que na população geral de crianças.

As taxas apresentadas no novo estudo de fato são surpreendentes e ressaltam a importância do rastreio e do controle de peso dessas crianças, especialmente as crianças que nascem muito abaixo do peso normal. Cerca de 3% dos recém-nascidos no Brasil caem na categoria de baixo peso. Bebês deste tamanho normalmente são prematuros, apesar de certas complicações durante a gravidez também fazer com que os bebês nasçam abaixo de seu peso normal.

Vários estudos anteriores têm sugerido que crianças com baixo peso ou prematuros correm um risco maior de desenvolver autismo. Tal como acontece com o novo estudo, no entanto, não está claro a partir desta pesquisa se os bebês que nascem abaixo de seu peso normal contribui diretamente para o autismo.

Há vários anos já se sabe que há um maior risco de atraso e algumas deficiências em alguns domínios do desenvolvimento no baixo peso de bebês. Mas é difícil atribuir o autismo e outros problemas de desenvolvimento para o nascimento prematuro ou baixo peso ao nascer, pois muitos fatores podem estar envolvidos e dessa forma, contribuindo para o desenvolvimento desses transtornos.

Os pesquisadores examinaram periodicamente as crianças envolvidas no estudo, analisando as várias deficiências de desenvolvimento e os atrasos apresentados, desde o nascimento aos 2 anos de idade. Cerca de 19% dessas crianças apresentaram sinais de autismo e outros transtornos relacionados.

O estudo revelou que o autismo está diretamente relacionado ao peso dos bebês, obviamente, existem diversos outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento do autismo. O uso de medicamentos antidepressivos durante a gravidez também pode aumentar as chances do desenvolvimento de austismo nos bebês, por isso, antes de fazer uso de qualquer medicamento é importante consultar um médico de confiança. Levar uma vida saudável é fundamental para a saúde do bebê, adotar uma dieta saudável, com uma alimentação equilibrada, com verduras, legumes e frutas é fundamental.

O consumo de bebidas alcoolicas e o tabagismo deve ser abandonado por completo (pelo menos durante a gravidez), dessa forma, você estará evitando o desenvolvimento de diversos transtornos.

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!