Hábitos Errados de Alimentação


A maioria das pessoas se alimenta mal e não o nota. Alguns comem em excesso, impondo ao organismo um excesso de trabalho que acarretará profundo desgaste ao longo dos anos, resultando em muitas doenças. O excesso de comida, contudo, pode acompanhar-se de deficiências sutis, extremamente comprometedoras, como a falta de fibra e a falta de certas vitaminas e minerais.

O “comilão” geralmente ingere calorias demais e vitaminas, minerais e fibras de menos. Há quem ingira muitos alimentos assados, fritos e cozidos, sem ingerir quase nada de frutas e verduras frescas. Quase todos usam produtos industrializados demais, introduzindo no organismo quota perigosa de sal, açúcar, aditivos químicos e gorduras. O consumo abundante de alimentos de origem animal como manteiga, carnes, banha, etc., pode elevar o colesterol no sangue pela ingestão aumentada de gorduras saturadas.

O uso de doces, balas, refrigerantes, guloseimas, tortas, etc., leva o aumento significativo do aporte de açúcar e aditivos químicos, o que pode ocasionar sérios problemas, principalmente para os predispostos ao diabetes, á aterosclerose e á obesidade.

As crianças que usam muitas guloseimas, bebidas, sorvetes, etc., tendem especialmente a sofrer de má nutrição crônica, mesmo que sejam “gordinhas”, porque estes produtos, falsamente chamados de alimentos, são muito pobres em vitaminas, minerais e proteínas, contendo apenas calorias vazias.

A falta de atividades físicas, junto com o excesso de alimentos contribui para obesidade.

Acreditamos que o maior problema nutricional da humanidade é a má nutrição e não a desnutrição, isso por causa da desorientação alimentar e da rotina do dia-a-dia das pessoas, onde não sobra “tempo” para comer adequadamente.

Não há magias, médico ou nutricionista famoso, nem remédio superelaborado que garanta saúde. Saúde é acima de tudo, questão de hábitos.

Livro: As Hortaliças na Medicina Natural

Autores: A. Balbach e D. Boarim

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>