Saúde

Reposição Hormonal: Para Homens e Mulheres

By  | 

A partir de uma determinada fase da vida, que varia para homens e para mulheres, acontecem muitas mudanças no organismo, gerando sintomas desagradáveis.  Para as mulheres o período é chamado de menopausa e para os homens de andropausa, e eles representam, simplificando, uma queda brusca nas taxas dos hormônios sexuais.

Para as mulheres, quando chega a menopausa, o clico menstrual  e também ovulatório tem seu fim, e, via de regra, isso ocorre entre os 45 e os 55 anos, podendo acontecer antes ou depois, dependendo do organismo e de alguns outros fatores.

Para os homens , quando chega a andropausa, o que se nota é a redução da testosterona, que costuma ocorrer após os 50 anos de idade.

A reposição hormonal feminina é bastante conhecida, e benéfica, mas a dos homens ainda é pouco falada. Nas mulheres a reposição hormonal minimiza os sintomas da menopausa, incluindo os calores, a perda de massa óssea, a perda da memória, a irritabilidade e a depressão, enquanto que nos homens, a reposição hormonal gera um aumento da libido e da disposição em geral.

Contudo, como todo e qualquer procedimento médico, sobretudo que envolva hormônios, existem efeitos colaterais, por isso é que a reposição hormonal, tanto em homens quanto em mulheres, deve ser feita com indicação e acompanhamento médico.

No caso das mulheres, repõe-se o estrógeno por via transdérmica ou oral, dependendo do caso, sendo que o uso pode ou não ser em conjunto com a progesterona. Já no caso nos homens, a reposição é de testosterona e pode ser feita por inúmeras vias.

Inúmeros estudos e polêmicas já foram levantadas em relação a  reposição hormonal, e alguns demonstraram, inclusive, que eles poderiam aumentar o risco de câncer de mama, de derrame e de infarto. Contudo, esses estudos foram feitos com pessoas muito mais velhas do que o indicado na reposição hormonal. Ou seja, se ela é indicada para mulheres com 55 anos, o estudo foi feito com mulheres de 65, e, além disso, utilizava-se, em altas doses, um tipo de estrogênio que não se utiliza mais.

Já em relação aos homens, não existe nada que relacione a reposição de testosterona com o câncer de próstata. O que se sabe é que não é indicado esse tipo de reposição quando o paciente está com câncer em estágio inicial.

Isso, na verdade, vale para homens e mulheres, já que os hormônios podem estimular o crescimento das células cancerígenas já existentes, mas eles, conforme demonstrações cientificas, não estimulam células sadias  a tornarem-se cancerígenas.

Mas, quando há necessidade de fazer a reposição hormonal?

Isso só quem pode dizer é um médico, após uma avaliação clínica e exames diversos. O médico, aliás, é quem pode explicar se vale a pena ou não em cada caso, e quais os efeitos colaterais possíveis, como a retenção hídrica, o aumento do endométrio em alguns casos, o aumento da pressão arterial, o aumento do triglicérides quando o estrógeno é reposto por via oral, dentre outros. Nos homens há casos de aumento da próstata.

Por esses motivos é que a auto medicação nunca é recomendada.

 

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico minha vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, não poderia fazer outra coisa na vida. Com muito amor compartilho minhas dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros.com.br. E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br @blogdakika

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!