Saúde

Anorexia Nervosa

By  | 

A anorexia nervosa é classificada como disfunção alimentar, caracterizada por baixo peso corporal, provocado por rígida dieta, induzida pela própria pessoa. A anorexia nervosa afeta muito mais o sexo feminino do que o masculino, cerca de 95% dos casos são de jovens entre 15 e 26 anos de idade, que apresentam problemas de auto-imagem e disformia.

Anorexia está associada a auto-estima do paciente, e essa insatisfação extrema com o próprio corpo cria uma obsessão em se tornar magro.

Em boa parte dos casos, uma pessoa anoréxica também sofre de bulimia, que seria a culpa por ter comido, consequentemente, é seguida por vômitos auto-induzidos. A anorexia é um dos transtornos psicológicos com maior indíce de mortalidade no mundo inteiro, cerca de 11% da população geral. Pessoas anoréxicas acreditam piamente que estão acima do peso, quando na verdade estão muito abaixo de seu peso normal.

Por isso, se submetem a longas e severas dietas.  Mesmo quando já se encontram extremamente magras, literalmente “pele e osso”, continuam se enxergando como pessoas obesas, dessa forma, dão continuidade a dieta, em busca do corpo “perfeito”.

De fato, o número de mortes por conta da anorexia é alarmante, além de provocar doenças físicas, a anorexia também pode levar a sérios problemas psicológicos, por isso, relatos de suicídios são muito comuns nesses casos.

É fácil notar que a anorexia está associada a auto-estima do paciente, e essa insatisfação extrema com o próprio corpo cria uma obsessão em se tornar magro. O problema é que, se depender da visão que os anoréxicos tem de si mesmos, essa “meta” nunca irá chegar. Apesar de observarem que algumas mortes de pessoas anoréxicas possam estar  associadas a outras causas, os médicos afirmam que as taxas de morte por distúrbios alimentares, especialmente a anorexia, são maiores do que esquizofrenia e  depressão.

Por se tratar de uma doença com raízes psicológicas, o tratamento da anorexia é complexo. Por isso, é indicada terapia individual, familiar e também em grupo, em casos leves. O que torna o tratamento da doença ainda mais difícil, é a não aceitação do problema por parte dos pacientes, portanto, em casos mais graves é necessária a internação hospitalar. Recaídas são muito comuns e frequentes, por isso, a família deve ter muita paciência e perseverança, para que o paciente seja curado definitivamente.

Muitos acreditam que a mídia tem grande parcela de culpa pela “popularização” da doença, pois padroniza e rotula estereótipos, glorificando magros e crucificando obesos. De fato, isso acontece, porém, ultimante temos visto uma correção dessa postura, até mesmo pela grande ocorrência de bullyings, certos assuntos agora estão sendo abordados de forma mais cuidadosa.

Rate this post

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: [email protected] Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!