Saúde

Homens deficientes são mais vulneráveis à abuso sexual

By  | 

Homens portadores de deficiência apresentam uma probabilidade quatro vezes maior de serem vítimas de violência sexual em relação aos homens que não sofremcom nehuma deficiência. Os pesquisadores estudaram dados coletados de cerca de 22.000 pessoas que participaram de um estudo realizado nos EUA, em 2005.

Se trata de um inquérito de saúde anual de adultos não-institucionalizados. A análise revelou que cerca de 14% dos homens com deficiência disseram ter sido vítimas de violência sexual em algum momento de suas vidas, em comparação com menos de 4% dos homens sem qualquer deficiência. Quanto as mulheres, a diferença também foi significativa, cerca de 26% das mulheres com deficiência já haviam sido molestadas contra 14% das mulheres não portadoras de deficiência.

Os pesquisadores também descobriram que mais de 5% dos homens com deficiência relataram ter sofrido violência sexual no ano anterior, em comparação com menos de 2% dos homens sem deficiência, cerca de 6% das mulheres com deficiência e  pouco mais de 2% das mulheres sem deficiência.

O estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Massachusetts Medical School e do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, foi publicado no jornal “American Journal of Preventive Medicine”. Sem sombra de dúvidas, atualmente os homens com deficiência estão em maior risco de vida e vitimização de violência sexual.

A descoberta mais notável é que a prevalência da violência sexual, estupro e tentativa de estupro contra os homens com deficiência foi comparável aos ataques contra as mulheres sem deficiência, e passados ​​anos as taxas para os homens com deficiência excederam as de mulheres sem deficiência.

Perpetradores da violência sexual contra homens com deficiência podem ser conhecidos, desconhecidos, familiares, cuidadores e parceiros íntimos. Homens foram considerados  deficientes, se os mesmos relataram limitações devido a problemas físicos, mentais, emocionais ou problemas relacionados a comunicação. Por isso, é muito importante ficar atento à situações de risco, principalmente se o deficiente não for capaz de falar ou de se expressar.

Por mais impossível que possa parecer, o perigo pode estar dentro de casa, sendo pessoas conhecidas ou não. Sabemos que na maioria dos casos é necessário confiar os cuidados do deficiente à outras pessoas, por isso, é bom se certificar de que se trata de uma pessoa confiável. É importante ficar atento as mudanças de comportamento do portador de deficiência, como o nível de agressividade, isolamento, perda de apetite, irritabilidade, dentre outros. Essas mudanças podem ser sinais de abusos e maus tratos, por isso, é extremamente importante saber interpreta-las.

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: [email protected] Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!