Saúde

Pressão alta é mais comum em negros

By  | 

Sabe-se que a raça negra apresenta um risco maior de desenvolver pressão alta em relação aos brancos, no entanto, novas pesquisas sugerem que os negros  também progridem mais rapidamente do estado de pré-hipertensão para pressão arterial elevada. As descobertas, publicadas na revista “Health & Life”, sugerem que uma rápida intervenção com medicação, bem como mudanças no estilo de vida, podem ajudar a prevenir a pressão alta e algumas de suas consequências.

Pré-hipertensão é definida como uma pressão arterial sistólica (bombeamento) de pressão entre 120 e 139, e uma leitura diastólica entre 80 e 89. Pressão arterial elevada (ou hipertensão) é uma leitura da pressão arterial de 140/90 ou superior. A leitura da pressão arterial inferior a 120/80 é considerado ideal. Os pesquisadores analisaram registros médicos eletrônicos de 18.865 adultos, entre 18 a 85 anos, entre os anos de 2003 e 2010. Foi constatado, que 30% dos participantes do estudo eram negros.

De acordo com os resultados, os negros tiveram um risco 36% maior de progressão da pré-hipertensão para a hipertensão e tendiam a desenvolver a condição um ano mais cedo em relação aos brancos. No entanto, não se sabe exatamente as causas do risco elevado. Isso significa que doenças associadas a  hipertensão (tais como insuficiência renal, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca)  podem ocorrer mais rapidamente em negros do que em brancos.

Outros indivíduos que apresentavam risco elevado para a rápida progressão da hipertensão tinham pressão arterial sistólica, variando de 130-139, bem como os participantes com idades entre 75 e 85 anos. Outros fatores de risco incluem o excesso de peso e o diabetes tipo 2. Em indivíduos de alto risco, é muito importante considerar o uso de medicamentos para o tratamento da pressão arterial, afim de deter a progressão da pré-hipertensão de forma mais eficaz.

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que tratamentos iniciais e medidas preventivas são eficazes, além de oferecer baixo-custo principalmente se considerarmos o custo do tratamento da hipertensão e suas possíveis complicações. Mudanças de estilo de vida, como perder peso, consumir menos sal e seguir uma dieta saudável, podem ajudar a diminuir este risco de forma significativa.

A dieta mais recomendada para reduzir a pressão arterial se concentra em frutas e legumes, laticínios com pouca gordura ou sem gordura e cereais integrais. É bom lembrar que em casos de pessoas que apresentam alto risco, a mudança de estilo de vida e o uso de medicamentos deve iniciada antecipadamente, obviamente, antes de fazer uso de qualquer medicamento um médico deve ser consultado.

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!