Saúde

Saiba por que o sal faz mal à saúde e aprenda como substituí-lo

By  | 

Não é de hoje que a gente escuta falar que o sal faz mal à saúde. E não é só o coração que sofre com esse vilão da alimentação. O corpo incha, os rins ficam mais lentos e doenças crônicas, como a hipertensão arterial, cardiovasculares, desenvolvimento de osteoporose, câncer gástrico e até acidente vascular cerebral (AVC) pode dar. O excesso de sal mata e precisa ser controlado desde já.

Um estudo sobre o consumo de sal por brasileiros indica que a quantidade de sódio disponível para consumo nos domicílios excede a ingestão máxima recomendada, e isso é perigoso. Este dado foi observado em todas as regiões do Brasil em todas as classes de renda. Ou seja, consumimos muito sal em qualquer canto.

sal

O consumo médio brasileiro de sal é de 16g/dia, enquanto a quantidade máxima de sódio recomendada pela Organização Mundial da Saúde é de 2g (ou 6g de sal) por pessoa, por dia. Mas engana-se quem pensa que apenas o sal tem sódio. Comidas embutidas, como salsichas e prensados também contêm sódio. Além de temperos prontos, sopas industrializadas e macarrão instantâneo que também possuem grandes quantidades do inimigo.

Mas, tirar o sal do cardápio é difícil. Afinal, ninguém gosta de comer comida sem gosto. E, aqui, entram os temperos! Eles são especiarias naturais e excelentes opções para substituição do sal. E cá entre nós: dão mais aroma aos alimentos e melhoram a digestão.

A nutricionista Bruna Murta, da rede Mundo Verde, explicou direitinho no site da loja especializada em produtos naturais, como são e para que servem os temperos. Confira e delicie-se!

– Alho e cebola: temperos básicos para todos os pratos. Fontes de alicina e gama-glutamilcisteína, de ação antioxidante, previnem contra câncer, reduzem o colesterol, a pressão arterial, combatem fungos e bactérias e fortalecem o sistema imunológico.

– Alecrim: erva aromática, combina com legumes, sopas, arroz e omeletes, perfumando o prato e a cozinha. Melhora a digestão.

– Cúrcuma (açafrão): além de proporcionar um sabor agradável, deixa o prato mais colorido. Fonte de curcumina, um potente antioxidante, que atua na prevenção contra doenças cardiovasculares e câncer.

– Gengibre: com sabor adocicado e picante, pode ser utilizado em pratos doces e salgados, além de poder ser adicionado a sucos. Utilizado contra enjoos e dores de cabeça. É um alimento termogênico, aumentando a temperatura do corpo, fazendo com que ocorra mais gasto de energia.

– Louro: muito utilizado em sopas e feijão. Ajuda a aliviar flatulência.

– Manjericão: utilizado em diversos pratos, dá um toque especial em molhos de tomate, tortas e saladas. É digestivo, diurético, fortificante e antigripal.

– Orégano: dá um toque especial aos molhos, às omeletes, às saladas e aos pratos que contenham tomates. Excelente antifúngico.

– Pimentas: usada para condimentar vários pratos quentes no Brasil e no México. Fonte de capsaicina, substância antioxidante, previne contra alguns tipos de câncer e na redução do LDL colesterol. A pimenta, também, acelera o metabolismo, aumentando o gasto calórico.

– Salsa: desidratada ou fresca, confere aos pratos um sabor leve e agradável. Possui grandes quantidades de bioflavonóides e monoterpenos, substâncias anticancerígenas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Content is protected !!