Pedras Preciosas e seu uso Medicinal

A pedra preciosa não só é adorada pelo seu uso como acessório ou jóia, mas também está sendo considerada como um importante remédio pelo ramo da medicina, chegando a ser considerada até como um milagre por esta área.

Ela pode ser encontrada em até 20 quadros clínicos, como forma de tratamento principal ou auxiliar de problemas de saúde. Assim, possivelmente a pedra Âmbar pode auxiliar nos problemas respiratórios ou pulmonares, o Quartzo Cristal e Ametista como calmantes de dores em casos de picada de insetos.

Nos casos de gravidez, a Pedra da Lua pode servir como alívio de dores e desconfortos, atuando como tranquilizante também, esta mesma pedra pode auxiliar em alguns problemas psicológicos, permitindo a mente voltar ao seu estágio normal.

A maioria dessas pedras, portanto, tem uma grande variedade de poderes curativos. A ágata, por exemplo, pode ajudar com dores de cabeça, distúrbios circulatórios, problemas de pele e infecções, assim como nas dificuldades respiratórias e metabólicas, seu efeito calmante reduz a pressão sanguínea alivia inchaço e ajuda a prevenir a depressão. Uma boa alternativa sem dor, e sem contra-indicação.

Fonte.

No Comments Yet
  1. Sera por esta razao que as pedras preciosas sao tradicionalmente como sendo riqueza magica, uma vez que os mineiros nao enriquecem, enriquecendo apenas os compradores e revendedores.
    Acredito que a funcao medicinal que a pedra desempenha, segundo este blog, nao considero tao relevante ao ponto de custar milhoes de moedas internacionais em pequenas quantidades.
    Existe um segredo dentro desse negocio. Joias, medicamentos caros como tal, nao devem ser as causas que levar ou movimentam tanta gente milionaria atras deste negocio e uma vez perguntados, nunca dizem a funcao das pedras preciosas

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>