Bem-estar

Está Insatisfeita? Mude!

By  | 

Mudar é preciso, quase sempre, sobretudo quando algo não está exatamente como planejamos, seja na vida profissional, familiar ou amorosa. Mas, mesmo sabendo que é preciso mudar, a grande maioria das pessoas não muda, ou porque não tem força de vontade suficiente, determinação suficiente ou simplesmente porque não sabe como fazer a tal da mudança.

Na grande maioria dos casos, as pessoas continuam em situações que não as agrada, mesmo sabendo que deveriam mudar por questões de segurança, afinal, aquela situação já é conhecida, e é muito mais cômodo permanecer ali do que sair da zona de conforto  e partir pra guerra, o que, quase sempre, gera medo e assusta.

Antes de mudar alguma situação que não agrada é preciso saber por que exatamente você deseja essa mudança e focar nisso, sabendo que a luta será árdua, porque mesmo o que é ruim nos preenche de certa forma. É assim, por exemplo, com muitos relacionamentos. Você sabe que a pessoa não te faz bem, que não é o melhor pra você, mas só de pensar em “perder” aquilo, você se desespera, porque toda mudança envolve perdas, que são necessárias, mas, para as quais não estamos preparadas.

mensagem dalcides(2)

Muitas vezes a pessoa sabe que precisa mudar, tem a consciência de que a mudança é necessária, mas acaba deixando pra depois, e esse depois não vem nunca. Geralmente, o primeiro passo da mudança é o “clique”, aquele que te acorda e te faz decidir mudar e assumir os riscos dessa mudança. Após o clique, aquela vontade de mudar custe o que custar, a decisão inabalável de fazer diferente, é preciso estabelecer um “plano” de mudança, porque só vontade e determinação não bastam, e é comum as pessoas se “perderem” no meio do caminho. O ideal é, após decidir que vai mudar algo, começar devagar e ir vencendo um desafio por dia, sempre aos poucos, mas com firmeza, pra não desistir nem “empacar”.

Algumas pessoas possuem mais facilidade de levar as suas resoluções até o final, custe o que custar, enquanto outras começam bem e fraquejam no meio da caminhada, ou por medo, ou por insegurança ou mesmo por falta de motivação. Em muitos casos, o tal do “clique” vem após alguma situação traumática, e essa vivência faz com que a pessoa realmente consiga mudar e levar esse processo até o final. Para outras nem as vivências traumáticas são suficientes para despertar o desejo de mudar e levar essa mudança até o final. Nesses casos a terapia pode ser de grande ajuda, desde que se entenda que ela é uma coadjuvante, mas o esforço será todo e inteiramente seu.

O negativismo e a baixa estima são dois dos maiores fatores que impedem as pessoas de chegarem ao final do caminho da mudança, pois elas  limitam e fazem com que as pessoas acreditem que não são capazes, que são inferiores e que nada dará certo. Mudar isso é um trabalho diário de conscientização e de auto valorização. Trabalho esse que não é fácil, mas que, com certeza, compensa, e muito!

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico minha vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, não poderia fazer outra coisa na vida. Com muito amor compartilho minhas dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros.com.br. E-mail: [email protected] @blogdakika

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Content is protected !!