Filhos

Como conversar com seu filho adolescente?

By  | 

É uma fase que para ambas as partes é complicada. O filho que não quer mais ser criança de um lado e do outro, pais que não sabem direito, a hora de lidar e nem de falar sobre certos problemas.

Às vezes pais de meninos acreditam que não existe a necessidade de uma conversa, justamente por serem meninos. Acreditam que eles devam seguir em frente sozinhos, descobrindo as coisas da vida. Isso é muito errado, assim como as meninas, meninos também têm medos e inseguranças. E precisam do apoio dos pais para passar por esse momento, da puberdade.

O primeiro passo para entender e ajudar o seu filho, é saber em que idade a puberdade começa, normalmente é pelos 11 ou 12 anos, que as mudanças começam a aparecer. Passa do corpo de menino para algumas características do corpo de homem, isso pode assustar o jovem. Além disso, o cheiro muda também. Como também ocorrem mudanças na voz, nos cabelos, na pele.

Como conversar com seu filho adolescente?

Como conversar com seu filho adolescente?

A base para que a criança, que está se tornando adulta, sinta-se amparada são os pais, e a abertura que eles dão em relação a essas mudanças. É importante deixar sempre claro, que vocês serão pessoas que não vão repreender e sim ajudar! Se você não souber a resposta para alguma pergunta, procure a ajuda de um profissional, explicando sempre para seu filho, que não sabe a resposta para isso, mas que vai procurar quem possa ajudar. E vai trazer a resposta que ele precisa.

Infelizmente em muitos casos, os meninos têm medo de perguntar aos pais o que está acontecendo. E para isso é necessário que os pais sejam observadores em relação às atitudes do filho. Se sentirem alguma mudança, ou isolamento, é importante tentar conversar para saber o que está acontecendo. Como a cabeça deles já está muito confusa com o que está acontecendo, é importante não assustar, ou pressionar, mas mostrar que está aberto para que seu filho tenha a liberdade de conversar com você.

Tente mostrar para o seu filho, que é natural o que está acontecendo, conte como foi a sua experiência em relação ao assunto. Mostrando que isso acontece com todas as pessoas, e que o que está acontecendo com ele, não tem nada de anormal.

Nada de marcar horário para uma reunião familiar para tratar do assunto, isso pode causar constrangimento o que pode acabar traumatizando o seu filho, por inúmeros motivos, tente conversar de forma descontraída sobre os assuntos. E de preferência por alertar sempre contra drogas ou sobre prevenção, como o uso de camisinha.

Outra dica é procura ajuda nos livros. Já existem vários que tratam sobre o assunto, numa linguagem bem descontraída, uma

linguagem para os jovens. Mas é importante dar uma lida antes do que trata o livro, mas que você saiba o que seu filho vai ler. Compre e dê de presente, diga a ele que é uma forma de passar por essa fase que por vezes pode ser complicada. E para o que ele tiver dúvida depois da leitura, você poderá ajudar.

Jornalista, apreciadora de alguns mundos paralelos e pessoas diferenciadas. Escritora há pelo menos 10 anos. Com sonhos na cabeça e vontades de realizar. Gaúcha. No momento trabalha ajudando as pessoas a serem melhores tanto na parte física, quanto emocional. Com convicções muito concretas sobre a vida, e o amor. Ama as palavras, as letras e as pessoas. Pois acredita que cada um tem algo a ensinar.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!