Bem-estar

Falta de Ação Leva a Estagnação!

By  | 

De dez anos para cá o mundo mudou bastante, evoluiu muito e a as novidades não param de chegar, de forma que, minuto a minuto, as coisas mudam numa velocidade absurda, o que significa que é ainda maior a necessidade de permanecer alerta e “conectado”.

Sim, é essencial saber o que acontece no mundo, estar por dentro das novidades e refletir sobre isso, o que ajuda tanto no trabalho quanto na vida pessoal. Entretanto, o excesso de reflexões não pode ser motivo para a falta de ação, já que, quem pensa demais tende a agir de menos, e isso é um grave problema.

É evidente que, diante das situações, é necessário ponderar e analisar todas as possibilidades, o que garante decisões mais acertadas, contudo essa análise não pode ser demasiada, pois ao invés de beneficiar, ela pode levar a estagnação, que é algo extremamente ruim.

Muitas vezes, em determinadas circunstâncias, as pessoas pensam tanto, que acabam não dando voz ao chamado “conhecimento adquirido”, vulgarmente chamado de intuição, que é a chave para saídas criativas e ações mais acertadas.

Não,  a intuição não é o mesmo que a impulsividade. Claro que é preciso ponderar e não agir precipitadamente, o que não pode é delongar as coisas de tal forma que se chegue a inação, a inércia, o que acaba gerando vários e sérios bloqueios na vida das pessoas.

04-05-12_2027

A inércia gera insegurança, descrença no próprio potencial e estagnação, o que atrapalha e dificulta a vida, e isso ninguém quer. Uma pessoa que não age, que paralisa diante das circunstâncias e das situações não consegue ter uma carreira, progredir, ter um relacionamento e viver uma vida sadia, porque para viver saudavelmente é preciso agir, já que a estagnação pode levar, inclusive, a doenças psicológicas.

Sim, se a vida da pessoa “para” em alguma área, ela começa a se sentir inferior, desqualificada, incapaz e isso, claro, causa ansiedade, angústia e, em muitos casos, depressão. Por isso, mesmo com erros, é muito melhor agir do que não agir.

Qual a Solução, Então?

A falta de ação é tão nociva quanto a ação impulsiva, então o correto é o tal do caminho do meio, que nada mais é do que o equilíbrio. Sim, é preciso analisar, mas é preciso também deixar a “intuição” falar e agir, porque nada se constrói somente com análises e pensamentos.

Muitas pessoas, entretanto, não possuem essa “agressividade” que as façam agir e, nesses casos, a ajuda especializada é essencial. Em alguns casos, a pessoa até tenta agir, mas é tão perfeccionista e tem tanto medo de errar que fica paralisada e isso também precisa ser trabalhado, porque a vida é mesmo feita de erros e acertos e disso não tem como escapar, faz parte da vivência de qualquer pessoa.

Há quem acredite que a intuição não deve nunca ser levada em conta, mas inúmeros estudos sustentam exatamente o contrário, porque ela não é algo sobrenatural, mas, sim, a capacidade de, sem passar pelo racional, utilizar conhecimentos adquiridos ao longo da vida, que ficam armazenados lá no inconsciente.

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico minha vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, não poderia fazer outra coisa na vida. Com muito amor compartilho minhas dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros.com.br. E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br @blogdakika

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!