Saúde

Gastrite Nervosa: O Que É E Como Tratar?

By  | 

A vida que levamos hoje, com esse corre corre danado, cheia de estresse, sem tempo para nada, sequer para se alimentar direito, prejudica e muito o nosso bem-estar e a nossa saúde, é claro. E um dos órgãos que mais sofre com isso é o nosso estômago.

Tudo isso acaba levando ao quadro da gastrite nervosa, mal que acomete uma quantidade absurda de gente, sobretudo mulheres, e que tem origem no estresse, na tensão, na ansiedade e em outros problemas de fundo nervoso.

Além do estresse, sabe-se que o consumo excessivo de café, refrigerantes e alimentos gordurosos ajuda a complicar a coisa, que ainda não possui suas causas explicadas claramente pela comunidade científica.

Qual a Diferença da Gastrite Clássica para a Gastrite Nervosa?

O que difere esses dois tipos de gastrite é que a gastrite nervosa está relacionada a fatores emocionais, enquanto que a gastrite clássica pode ter como causa o uso excessivo ou prolongado de medicamentos, bactérias (Helicobacter pylori ) e pelo consumo de bebidas alcoólicas.

Captura de tela inteira 04042013 175437

Além disso, enquanto a gastrite “clássica” afeta a mucosa estomacal causando uma inflamação, a gastrite nervosa não provoca nenhuma alteração visível nas paredes estomacais. É o chamado “mal invisível”, que só é possível de ser detectado quando, após exclusão de outros possíveis problemas, a dor na boca do estômago persiste.

Quais os Sintomas?

De modo geral, os sintomas começam com uma “queimação” na garganta que parece “subir e descer”, causando azia, enjoos, vômitos, perda do apetite, dificuldade de digestão, arrotos, gases e dor no estômago.

Na presença desses sintomas é essencial procurar um médico para investigar as causas desses sintomas.

Como Tratar?

Como as causas são basicamente emocionais, o tratamento passa, é claro, pelo controle das emoções e do estresse, que é quem vai eliminar as causas.

Já os sintomas podem ser tratados com medicamentos que provoquem alívio, mas é essencial mudar alguns hábitos, quais sejam:

1- Evitar o consumo de bebidas alcoólicas, que irritam a mucosa estomacal.

2- Reduzir o consumo de café e, em casos de crise, evitar completamente o consumo, já que a cafeína irrita o estômago.

3- Excluir o cigarro da sua vida, já que ele ajuda na produção de ácido no estômago.

4-  Reduzir e, se possível, excluir definitivamente o consumo de refrigerantes e bebidas gaseificadas, que irritam o estômago.

5- Frutas ácidas, como a laranja e a tangerina, por exemplo, devem ser evitadas.

6- O consumo de molhos condimentados e apimentados deve ser evitado, assim como alimentos ricos em gorduras e as frituras, que são considerados irritantes gástricos.

7- Evite, durante as crises, o consumo de leite, já que ele aumenta a irritação.

Durante as crises é importante fazer refeições leves, sem gordura, sem frituras, sem cafeína, sem muito tempero ou condimentos, bem como qualquer outro ingrediente que possa irritar a mucosa intestinal.

É importante evitar, também, comer grandes quantidades de comida, ficar muito tempo sem se alimentar e  tomar líquidos durante as refeições.

As medidas são simples, mas ajudam bastante em casos de gastrite nervosa, que não causa grandes danos ao organismo, mas incomoda muito.

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico minha vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, não poderia fazer outra coisa na vida. Com muito amor compartilho minhas dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros.com.br. E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br @blogdakika

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!